Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Acesso Associados

Notícias e Eventos

Rações fabricadas pela Cooperja começam a ser peletizadas

05/12/2017

A Cooperja, detentora da marca Dom Joaquim, de rações para bovinos de corte e leite e; suínos e aves de corte e postura, todas na forma farelada, agora já produz em forma peletizada. É uma inovação que surge para agregar valor ao produto, que já possui qualidade ímpar. Além, com este sistema é possível fabricar também fórmulas peletizadas para bovinos, equinos, ovinos e caprinos.

Segundo o gerente da unidade industrial de rações, Evandro Daniel, a capacidade de produção da indústria é de 5 toneladas de ração por hora. Com essa nova opção de produto peletizado, aumentarão os volumes de venda, e logo a indústria trabalhará na capacidade máxima. “Pensamos em ampliar o mix, principalmente para atender criadores de cavalos e gado de leite e corte, que tem preferência pela forma peletizada da ração. Atuamos forte nas regiões onde estão localizadas nossas Lojas Agropecuárias, que vai de Criciúma até próximo a Porto Alegre, pelo litoral, mas com projeto de ampliação da área”, destaca o gerente.

As Rações Dom Joaquim são produzidas em uma fábrica moderna, com processo de dosagem e mistura automatizados. Os equipamentos são totalmente confiáveis, onde é possível praticamente zerar o risco de erros nos processos. “Buscamos sempre matéria prima de alta qualidade, transferindo assim essa característica para a ração depois de pronta. Certamente o maior diferencial, é a qualidade do produto, que se utilizado de forma correta, traz resultados excelentes. O cenário atual mostra a necessidade de se produzir mais em um espaço menor, buscando explorar ao máximo o potencial produtivo dos animais. Para isso, é indispensável o melhoramento genético, mudanças de manejo, e principalmente alimentação balanceada de qualidade. Com uma alimentação correta, além de buscar maior produtividade, se consegue animais mais saudáveis, produzindo por muito mais tempo”, avalia Evandro.

Sobre o processo de peletização, a ração farelada é colocada em contato com a umidade e alta temperatura. Com isso, ocorre alteração nas cadeias de amido, chamada também de pré gelatinização. Após o acondicionamento, o produto é levado para uma câmara de compressão, forçando a sua passagem por matrizes que formam os peletes, que logo após são resfriados, e estão prontos para consumo animal. O processo de peletização melhora a qualidade nutricional e microbiana do alimento, proporcionando melhor desempenho com menor desperdício”, completa o gerente.

Voltar

Mais Notícias

  • 08/12/2017 Supermercado Cooperja de Praia Grande amplia área de bazar Saiba mais
  • 04/12/2017 Cooperja realiza palestra no dia mundial de combate à AIDS Saiba mais
  • 04/12/2017 Tarde de Campo sobre pastagem reúne consultores da Cooperja Saiba mais